O bébé D. Fernando (continuação)

No artigo anterior relativo ao filho de D.Rodrigo de Noronha
que nasceu em Tavira em 1761 , e o pai que foi o governador do Algarve que operou a mudança da sede do governo do Reino do Algarve de Lagos para Tavira após o terramoto, ficou a pairar a ideia se o filho de D. Rodrigo ao chegar à idade adulta teria ficado a constar nos anais da História Nacional. Graças ao geni.com, mais um dos sites de genealogia e dos poucos que deixam consultar as árvores genealógicos (com permissão dos seus editores) deparei-me com Fernando António Soares de Noronha, nascido em Tavira em 1741, a 30 de Julho. Fui verificar os cadernos disponíveis da paróquia de Santa Maria para os baptismos dessa data nada aparece, e para mais o nome de Rodrigo de Noronha figurava como pai. Na posse da prova da data correcta do nascimento da pessoa, contactei o responsável da árvore, mostrando-lhe a certidão de baptismo, e perante os nomes presentes na certidão, não dava lugar a dúvidas.

Antigo paço dos Noronha e Meneses, demolido para dar origem às actuais instalações da imprensa nacional (foto do blog Lisboa de Antigamente)

Pois bem, consegui descobrir que D. Fernando foi para o Brasil onde foi governador do Maranhão e mais tarde também esteve em Angola com cargo semelhante. Terá ficado agradado com o Maranhão, ou terá acompanhado a família real no seu exílio no Brasil, pois faleceu lá em 1816. Foi tudo o que consegui apurar, isso e fora o facto do seu palácio em Lisboa ter albergado as primeiras instalações da Imprensa Nacional, sendo demolido e dado lugar às actuais instalações da Imprensa Nacional Casa da Moeda.

Antigas Instalações da Imprensa Nacional (Actualmente biblioteca) na Rua da Escola Politécnica

Mais informação